Sejam Bem-vindos Ao Meu Blogue!

Escrever é muito mais do que uma mera paixão, é uma parte de mim!
Na poesia, os pensamentos, as ideias e as emoções ganham vida própria, deixam de ser uma parte do autor e rompem a fronteira do "eu" , abraçando, assim, outras realidades, outras vidas.
Nélson J. Ponte Rodrigues

domingo, 1 de abril de 2018

Mudar para renascer

Aquele que perde a criança sonhadora que outrora foi, perde a essência da felicidade. Sonhar torna a vida muito mais colorida e aprazível. 
Muitas pessoas vivem com uma amargura aberrante que é, afinal de contas, o resultado das suas escolhas e atitudes. Nada floresce num terreno árido. É um facto! 
Antes de tentar mudar a realidade, sabotar a realidade dos outros ou entregar-se à lamúria, inveja ou tristeza, é mais prudente e pertinente mudar... de dentro para fora. 

Por vezes, a resposta que tanto procuramos está fechada dentro de nós. Vale a pena mudar, ajustar as velas quando o barco (a vida) permanece imóvel... tantas pessoas têm medo de mudar. Não é orgulho, é mera estupidez. 
O ser humano deve aprender com os seus erros, com os erros dos outros também. Fórmulas do fracasso nunca resultarão... é tempo perdido. Mudar de ideias é um ato de coragem... poucos entendem. Afinal, aqueles que não ousam mudar são sempre os primeiros a criticar, a menosprezar, a denegrir os ousados. 

Na vida temos de mudar algo, por pouco que seja. A rotina absoluta mata qualquer um e empobrece a alma. Temos de manter a criança traquina que um dia fomos viva, pois só assim seremos felizes. 
Se a tua vida está cinzenta... não estará na altura de olhar para os pincéis? O problema, por vezes, não está na tela, está no seu pintor. 
Quem consegue fazer os outros felizes, será muito mais feliz. Ser feliz não é fácil, mas vale a pena! Para alguns, rir ou ser tolo de uma forma consciente é um sinal de imaturidade! Errado! É um sinal de vida! Quem não sabe rir ou brincar independentemente da idade já faleceu por dentro e nem se apercebeu. 
Eu quero ser uma criança "crescida" num corpo de adulto para o resto da minha vida.


Nélson José Ponte Rodrigues
2017


Sem comentários:

Enviar um comentário