Sejam Bem-vindos Ao Meu Blogue!

Escrever é muito mais do que uma mera paixão, é uma parte de mim!
Na poesia, os pensamentos, as ideias e as emoções ganham vida própria, deixam de ser uma parte do autor e rompem a fronteira do "eu" , abraçando, assim, outras realidades, outras vidas.
Nélson J. Ponte Rodrigues

sábado, 6 de setembro de 2014

Pensamentos, Sentimentos E Muito Mais!

Pior do que não ter, é ter tido a oportunidade de ter e depois ter deitado tudo a perder por negligência ou cobardia. Ninguém gosta de perder, suponho. Todavia, quando somos forçados a perder algo ou alguém é, concomitantemente, doloroso e irritante. Dar tanto para ficar sem nada, no final, é frustrante demais. Ninguém irá investir seu tempo e/ou dinheiro em algo ou alguém, se à partida souber que o fruto do seu investimento nunca verá a luz do dia, isto é, o retorno do sua dedicação. Perdemos tempo sempre que não alcançamos os nossos objetivos. Aprendemos uma lição de vida, mas perdemos tempo! É um facto!
A vida está repleta de súbitas vicissitudes que não controlamos ou prevemos. O fogo que nos aquece é o mesmo que nos queima, isto é, as pessoas que nos fazem felizes também nos podem magoar. Devemos dar uma segunda oportunidade à pessoa que amamos?
A dúvida, essa voz latejante que, por vezes, atormenta a existência humana para sempre, é uma das piores dores que existem! Não se vê à superfície da pele, mas sente-se por dentro incessantemente! É uma voz que, geralmente, no silêncio da noite, atordoa e magoa profundamente. Podemos ignorá-la ou mascará-la de diferentes formas mas, infelizmente, estará sempre lá à nossa espera e atacar-nos-á impiedosamente nos momentos de fraqueza ou saudade.
Nada nem ninguém será eternamente nosso… Não podemos arrumar ninguém numa prateleira ou gaveta. A vida continua. As pessoas que amamos não ficarão eternamente à nossa espera. Os sentimentos esmorecem. É inevitável! Se amas alguém, declara-te! Não receies a rejeição, pois esta faz parte da vida! Não te alimentes de incertezas ou ilusões.
A realidade nem sempre é justa ou lógica… Habitua-te! Nem todos os seres humanos sabem valorizar ou identificar o que é realmente importante nesta fugaz passagem pelo planeta Terra, isto é, o amor! Nada é mais importante do que amar e ser amado na mesma proporção. Aqueles que não se entregam de corpo e alma a alguém, nunca serão capazes de amar ninguém.
Amar tornou-se numa palavra muito banal, hoje em dia, na minha opinião! Muitos proferem tão nobre palavra em vão. “Amo-te” soa tão bem… Cuidado! O amor é muito mais do que belas noites de amor, passeios pelo parque ou jantares românticos… Poucos são aqueles que sentem o seu impacto dentro do peito ou compreendem o que este acarreta. Muitos apaixonam-se por breves instantes, poucos se amam até à morte! O verdadeiro e único amor tem de ser eterno e imbatível! Se não resistir aos primeiros ventos de discórdia… Será amor? Quem ama dificilmente desiste da pessoa que ama!
Nem a beleza nem a riqueza são elementos decisivos no amor. Valoriza-se em demasia, cada vez mais, a casca (a aparência) e pouco o conteúdo (a índole). Só é verdadeiramente feliz aquele que sabe o que quer e o que não quer também! Quem tudo quer, tudo perde! Logo, ao longo da vida, temos de estabelecer prioridades. Nem sempre o que queremos vale a pena… Caprichos, desejos, vontades, todos nós temos! Quais são viáveis ou realmente importantes? Esta é uma pergunta pertinente! Por outro lado, temos de estar preparados para aquilo que queremos! Não podemos fazer uma limonada sem limões…
Estás sozinho? Ainda não entregaste o teu coração a ninguém? Então, abre o teu coração! Quem tem medo da felicidade repentina, do prazer desconcertante, das paixões fulminantes ou do amor arrebatador não pode e nem deve reclamar da sua “falta de sorte” ou do seu aparente carma que, frequentemente, atrai o infortúnio! A infelicidade está, geralmente, associada à inércia, à frouxa perseverança, ao orgulho exacerbado… Que leviana mutilação autoimposta! Vive! Arrisca! Sê feliz ou, simplesmente, sonha com essa felicidade que poderias ter tornado realidade!
E quando estamos felizes, devemos abdicar dessa felicidade? Não! Nada está garantido em nosso redor! Nada, absolutamente nada! Nem tudo é reversível! Ama quem te ama! Tenta esquecer, quem já te esqueceu! Não valorizes, quem não te valoriza! Nós só valorizamos, de verdade, um determinado sentimento quando o sentimos na pele… É um facto incontornável! Jamais alguém saberá descrever perfeitamente, por exemplo, o vazio que uma pessoa deixou na tua vida.
Vivemos na era do desapego. Aparentemente, já não existe uma distinção colossal entre as pessoas e os objetos: quase tudo e todos têm um preço, validade e função. Usa-se, bajula-se e deita-se fora quando se torna obsoleto ou desinteressante.
Não podes controlar o trajeto das pessoas que amas. Embora, a realidade seja, por vezes, dura e cruel, a vida é uma dádiva. Aproveita! Não desistas! Sê feliz…uns dias pouco, uns dias muito. Luta pela tua felicidade! Sorri!
Nélson José Ponte Rodrigues
16-04-2014

Sem comentários:

Enviar um comentário