Sejam Bem-vindos Ao Meu Blogue!

Escrever é muito mais do que uma mera paixão, é uma parte de mim!
Na poesia, os pensamentos, as ideias e as emoções ganham vida própria, deixam de ser uma parte do autor e rompem a fronteira do "eu" , abraçando, assim, outras realidades, outras vidas.
Nélson J. Ponte Rodrigues

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Nem muito... nem pouco! (O Perfil do Amor.)

O maior presente que um homem pode dar a uma mulher é o seu tempo. Cada instante é uma incontornável prova de amor. Não importa a duração, mas sim a intensidade do momento. 
No amor tem de haver um pitada de ausência e uma ligeira dose de insegurança. O ser humano só consegue amar profundamente alguém quando sente saudades, quando o futuro está coberto por um véu, quando está à beira do precipício... O ser humano não sabe ser feliz. Quando o é, deita tudo a perder. É absurdo, não é? Esta é a verdadeira natureza humana. 
Com tantas tentações por aí, a perdição assombra até o homem mais íntegro. Não é fácil resistir, mas não é impossível. Quando há amor, nada é mais forte do que esse amor. Nada! Ninguém! 
A traição apunhala corações que não sangram, mas que também nunca saram totalmente. Após uma traição, a desconfiança é uma sombra constante. Perdoa-se, mas nunca se esquece verdadeiramente. A traição cometida e a mágoa resultante são doenças crónicas. Sem confiança ou respeito, não há nem amizade nem amor. Ser feliz implica mais do que parece: implica lidar com a euforia e a dor. Aquela felicidade eterna dos contos de fada não existe. Lamento informar. Ri, chora e nunca abandones quem te adora. A tua mera existência ou os feitos do passado sozinhos não asseguram nada nem ninguém. Zela pela tua felicidade agora antes que seja tarde demais. 

Nélson José Ponte Rodrigues
30-08-2016


Sem comentários:

Enviar um comentário